Felipe Gutiérrez

Um cantor em firme ascensão, elogiado unanimemente pelas suas atuações com as melhores orquestras do seu país.
LEIA MAIS

FELIPE GUTIÉRREZ

TENOR

BIOGRAFIA

Nasceu em 1989, iniciou seus estudos de Canto Lírico na Faculdade de Artes da Universidad de Chile com a mestra Lucía Gana no ano 2008. Três anos mais tarde prosseguiu com o professor Patricio Sabaté e obteve a bolsa anual ‘Amigos del Teatro Municipal’.

Começou a participar como solista em diversas cantatas de J. S. Bach e inumeráveis obras sacras sob a regência do maestro Alejandro Reyes, em diferentes universidades do país e com diversos grupos musicais renomados. Assim também, participou do Coro de Câmara da Universidad Alberto Hurtado, dirigido pela maestra Paula Torres.

No ano 2013, entrou à Camerata Vocal da Universidad de Chile sob a regência de Juan Pablo Villaroel. Foi solista nas cantatas 61 e 104 de J. S. Bach com a Orquestra Sinfônica Nacional de Chile (OSNCH), sob o comando do renomado maestro alemão Thomas Sanderling. Além disso, foi solista nestes mesmos conjuntos na estreia nacional da Sinfonia de Luciano Berio, sob a regência de Josep Vincent.

Em abril de 2017, estreou como o Evangelista na Paixão Segundo São João de J. S. Bach, junto com o coro Ensamble Libre (regente: Paula Elgueta) e a Orquestra de Câmara de Chile, com a regência geral de Alejandra Urrutia. Em setembro do mesmo ano foi solista em ‘Vespro della beata Vergine’ de Monteverdi, junto com a Orquestra Barroca Nuevo Mundo e sob a regência de Raúl Orellana.

Em novembro foi solista na estreia nacional do Réquiem de Alfred Schnittke, junto com a Camerata Vocal da Universidad de Chile e músicos da Sinfônica Nacional de Chile, sob a direção de seu regente titular, o notável maestro ucraniano Leonid Grin. No mesmo mês participou como narrador na estreia mundial da obra ‘Valparaíso’, do compositor chileno-israelense, vencedor do Prêmio Nacional de Música, León Schidlowsky, junto com a Sinfônica Nacional de Chile, sob a direção do regente venezuelano Rodolfo Saglimbeni; além disso, foi solista na Fantasia Coral de Beethoven, junto com Ensamble Libre, a Orquestra de Câmara de Chile e a pianista Liza Chung, todos sob a regência da maestra Alejandra Urrutia.

Felipe Gutiérrez é um artista de Fanjul & Ward.

CONTATO


Angélica Fanjul | fanjul@fanjulandward.com

DIZEM DE ELE

“O tenor Felipe Gutiérrez, que tem uma bela voz, cantou formidavelmente seu primeiro evangelista, com todas as inflexões necessárias; avançou em drama com segurança, prestância e excelente fonética; foi emocionante nas cenas da morte de Jesus. Louvamos o fato de que, sem nenhum exagero e com grande simplicidade, ele deu um passo muito importante na sua carreira. Sem dúvida, pode chegar a se tornar um dos muito bons tenores desta geração”. (Gilberto Ponce, Visionescriticas.cl, 20 de abril de 2017)

“A agrupação regida pelo maestro Leonid Grin executou o Réquiem de Alfred Schnittke, com um grande nível vocal do tenor Felipe Gutiérrez e da soprano Claudia Pereira, que tiveram destaque pelas suas notas em piano e agudos difíceis de atacar”. (Jorge Sabaj, Cineyliteratura.cl, 6 de novembro de 2017)

“[No Réquiem de Schnittke] as atuações solitárias da soprano Claudia Pereira, a mezzo Ana Navarro e o tenor Felipe Gutiérrez estiveram impecáveis e precisas”. (Álvaro Gallegos, Bachtrack.com, 5 de novembro de 2017)

“Esse monumento que é a ‘Paixão Segundo São João’ de Bach apresentou novas vozes como a soprano Javiera Saavedra e os tenores Brayan Silva e Felipe Gutiérrez. Este último, sem dúvida, vai dar o que falar como voz em sala de concertos”. (Álvaro Gallegos, Elmusicografo.Wordpress.com, 18 de agosto de 2017)

You may also like