Berta Rojas

Premiadíssima embaixatriz da cultura do Paraguai e cultivadora da música latino-americana.
LEIA MAIS

BERTA ROJAS

VIOLÃO

BIOGRAFIA

Berta Rojas tem sido elogiada como uma “violonista extraordinária” pelo Washington Post e como “embaixadora do violão erudito” pela Classical Guitar Magazine.

Tem sido nominada em três ocasiões ao Grammy Latino: na categoria de Melhor Álbum Instrumental por ‘Día y Medio – A Day and a Half’, um dueto com Paquito D’Rivera (2012); na categoria de Melhor Álbum Erudito pelo seu álbum ‘Salsa Roja’ (2014), e mais recentemente na categoria de Melhor Álbum de Tango por ‘Historia del Tango’ (2015), um álbum registrado com a Camerata Bariloche.

A reconhecida afabilidade e musicalidade de Berta tem lhe brindado uma posição proeminente entre o público que a aplaudiu em grandes cenários como o Weill Recital Hall do Carnegie Hall e o Frederick P. Rose Hall of Jazz do Lincoln Center em Nova Iorque, o South Bank Centre de Londres, o Kennedy Center de Washington D.C., o National Concert Hall de Dublin –onde se apresentou como solista na Irish Radio and Television Orchestra– e também o Flagey Studio 4 de Bruxelas, onde ela se apresentou com a Brussels Philharmonic Orchestra para a Televisão Nacional Belga.

Em 2011, Berta, junto com Paquito D’Rivera como estrela convidada, iniciou a turnê de quatro anos “Tras las Huellas de Mangoré”, que seguiu as viagens de Agustín Barrios, pioneiro do violão erudito nas Américas. O duo se apresentou em 20 países da América Latina e o Caribe, finalizando o percurso no Teatro Nacional na capital de El Salvador, o lugar de descanso final deste célebre compositor.

Seu repertório abrange novas obras de compositores de diversos géneros. Isto reflete-se em sua discografia que inclui registros tais como ‘Cielo Abierto’ (2006) e ‘Terruño’ (2009), assim como o duo com Carlos Barbosa-Lima em ‘Alma y Corazón’ (2007) e o aclamado álbum ‘Intimate Barrios’ (2008), que oferece as obras do grande compositor e violonista paraguaio Agustín Barrios.

Em 2009, ela criou o primeiro concurso online de violão erudito, o Barrios World Wide Web Competition. Com duas edições já realizadas, tem atraído grande interesse em todo o mundo do violão. Além disso, Berta foi Diretora Artística de três edições do Festival Ibero-americano de Violão no Smithsonian Museum em Washington D.C., e cofundadora do Beatty Music Scholarship Competition para Violão Erudito, que oferece aos jovens vencedores a oportunidade de se apresentarem no John F. Kennedy Center, em Washington D.C.

Berta Rojas iniciou seus estudos com Felipe Sosa, Violeta de Mestral e Abel Carlevaro. Ela se formou como Bacharel em Música na Escola Universitária de Música do Uruguai, onde estudou com Eduardo Fernández e Mario Payseé. Logo, ela obteve um Mestrado em Música do Peabody Institute sob a orientação de Manuel Barrueco, Ray Chester e Julian Gray. Nessa mesma instituição obteve um Graduate Performance Diploma.

Rojas obteve a distinção como Fellow of the Americas pelo Kennedy Center for the Performing Arts pela sua excelência artística. Em 2015 ela foi designada como ‘Embaixadora Distinguida da Arte Musical Paraguaia’ pelo Senado e lhe foi entregue a ‘Ordem Nacional de Comuneros’ pela Câmara de Deputados. Em 2017, o Ministério de Relações Exteriores a premiou com a Ordem Nacional de Mérito “Don José Falcón”, pelo seu destacado trabalho em nome da cultura. Em 2016, a Universidade Autônoma de Encarnación e a Universidade Americana de Assunção lhe concederam doutorados honorários. Em uma publicação de 2014, a agência de notícias EFE a incluiu entre as mulheres mais influentes do Mundo Hispano.

Berta Rojas é uma artista de Fanjul & Ward.

CONTATO


Angélica Fanjul | fanjul@fanjulandward.com

DIZEM DE ELA

“Tudo é interpretado à perfeição por uma artista a quem nada parece intimidar… A gente fica sem superlativos ao escrever sobre Berta Rojas, posto que tudo tem sido dito antes, incontáveis vezes.” Steve Marsh, Classical Guitar Magazine

“A execução de Rojas está cimentada por uma técnica e virtuosismo eletrizantes, e conta com seu característico tom vigoroso, uma paleta de cores maravilhosas e inumeráveis, enquadrada um sutil vaivém ao ritmo da música e uma enunciação comovente” Raul Da Gama, The World Music Report

“‘Terruño’ contém algumas das peças mais apaixonantes recentemente escritas para o violão solo e utiliza cada aspeto do instrumento. Rojas executa as técnicas das escalas rápidas e arpejos, harmônicos, ‘rasgueados’ e toques percussivos com uma incrível precisão, tom e clareza.” (Brad Conroy, Guitar International)

“Seu tremolo é liso como um espelho e os componentes técnicos da música, que frequentemente são bastante desafiadores, estão ocultos pela técnica formidável, fazendo com que eles pareçam não existir.” (Zane Turner, MusicWeb International)

“Eu não tenho visto outro violonista que pudesse extrair esses cálidos tons dourados de um pedaço de madeira! Nem tenho encontrado um violão mais sonoro e com maior profundidade; escutar este violão foi equivalente a escutar um coro deles!” (Julie Yap Daza, Tempo Tabloid, Filipinas)

VIDEOS

You may also like