Alexis Vallejos

Aclamado como um dos grandes expoentes do seu instrumento em ambos lados do Pacífico.
LEIA MAIS

ALEXIS VALLEJOS

VIOLÃO

BIOGRAFIA

O violonista erudito Alexis Vallejos é um dos músicos chilenos mais importantes da sua geração. Vencedor do XIX Concurso Internacional de Violão Erudito “Andrés Segovia” (Linares, Espanha), tem realizado concertos na Ásia, Europa e América.

Começou seus estudos musicais aos 18 anos com o professor Romilio Orellana no Departamento de Música e Sonologia da Faculdade de Artes da Universidad de Chile. Posteriormente, realizou um mestrado de violão erudito na Universidade de Alicante, Espanha, tendo aulas com os professores mais relevantes do violão e alaúde: Hopkinson Smith, Manuel Barrueco, David Russell, Ignacio Rodes, Carles Trepat, Roberto Aussel, José de Eusebio e Nigel North.

Tem obtido importantes reconhecimentos no âmbito nacional e internacional. Além do primeiro prêmio unânime no XIX Concurso “Andrés Segovia”, tem sido premiado em concursos internacionais de diferentes países da Europa e América.

Sua primeira gravação musical solo no álbum “Recital” (música de Mauro Giuliani, Agustín Barrios, Francisco Tárrega e Manuel Ponce) tem obtido muito boas críticas da mídia especializada. Atualmente possui contrato com a companhia discográfica Uniquepiece Records (Seul, Coreia do Sul) para a realização de 3 projetos. Um deles é o CD “Chaconne” (2017), em cuja gravação foram utilizados 4 violões diferentes, construídos pelos luthiers mais reconhecidos da história deste instrumento.

A procura de nova música para o violão o levou a estrear diferentes obras que tem sido gravadas e apresentadas em importantes festivais. Relevantes compositores latino-americanos lhe dedicaram obras, entre eles: José Luis Merlín (“Bailongo Campero”), Carlos Ledermann (“Preludio divagante” e “Lucila”), Felipe Pinto d’Aguiar (“Entre otras cosas”) e Anthony Ocaña (“El viaje de Chihiro”).

Tem se apresentado com orquestras em diferentes continentes, destacando a sua participação no prestigioso Oji Hall do Japão junto com a Tokio Sinfonia em sua temporada internacional 2017. Ali interpretou um programa que incluía três concertos para violão e orquestra, entre eles a estreia na Ásia do Concerto Festivo do porto-riquenho Ernesto Cordero, suscitando a aclamação do público e crítica japonesa.

Em 2016 foi nomeado padrinho cultural da Escola Artística Juan Noé Crevani (Arica, Chile), que lhe permitiu apoiar a realização de diferentes atividades culturais em benefício da cidade. Isto originou o Encontro Internacional de Música Erudita de Arica, que em 2016 teve a participação de convidados da Colômbia, Coréia do Sul e Chile, além da colaboração da YOA (Orquestra das Américas).

Tem sido nominado diretor artístico em diferentes concursos, tais como as Jornadas Internacionales de Guitarra (JIG) em Cochabamba, o Festival de Violão “Agustín Barrios” em Tóquio e os festivais “Cuerda Pulsada” e “Guitarras en Latinoamérica” no Chile.

Regularmente realiza concertos, seminários e aulas magistrais no Japão, Rússia, China, Coréia, Alemanha, Espanha, Itália, Argentina, Chile, Bolívia e Peru. Utiliza cordas Royal Classics e violões de Hongsik Uhm e Marcelo Barbero.

Alexis Vallejos é um artista de Fanjul & Ward.

CONTATO


Angélica Fanjul | fanjul@fanjulandward.com

DIZEM DE ELE

“Seu trabalho é muito admirável. Neste disco há muitos momentos de pura poesia. Um prazer”. (Hopkinson Smith sobre CD “Recital”)

“Vallejos, além do seu conhecimento estilístico, deixa esse selo pessoal que nos indica que estamos perante a presença de um verdadeiro músico propositivo, esse que consegue escutar muitos discos dos mais famosos mestres, mas sem que isso determine seu modo próprio e único de dizer as coisas”. (Marcos Puña, “La opinión”, Bolívia, 2015)

“À primeira vista é difícil imaginar a fineza e sutileza da sua interpretação, que realmente pode te fazer sentir a profundeza e paixão da música… Tem sido verdadeiramente notável a forma como conduz a melodia, o manejo dos contrastes e cores… O ritmo que tem é muito interessante, faz sentir a paixão do sangue latino-americano”. (Revista “Gendai Guitar”, Japão, 2017)

“O reconhecido violonista chileno Alexis Vallejos viveu uma noite de aplausos que coroaram uma muito boa atuação no Oji Hall de Tóquio, onde executou belas obras de Giuliani e Vivaldi, superando as expectativas com a estreia no Japão do Concerto Festivo para violão e orquestra do compositor porto-riquenho Ernesto Cordero.” (International Press, Japón, 2017)

“Surpreende a sua qualidade artística e expressiva, além da eleição de um fino repertório… Acredito sem dúvida que voltará. O público chinês trará novamente a este violonista do Chile. A partir de agora ele abre uma nova carreira na China. (“Musical Instrument Magazine”, China, 2014)

VIDEOS

You may also like